segunda-feira, 13 de abril de 2009

AMAR E SER AMADO

Amar e Ser Amado - Sam Keen
245 páginas - Editora Pergaminho (Portugal)
Gënero - romance

Por que leu este livro?
Andava num momento de viragem na minha vida. Entrei num hipermercado e, como gosto muito de livros, parei na secção de livros de desenvolvimento pessoal. Escolhi alguns para levar, pela sinopse. Este foi um dos que me agradou, sobretudo, por ter exercícios aplicáveis e úteis a qualquer um dos mortais.
O livro é sobre...
Exactamente como o título indica, este livro dedica-se a explorar o acto de Amar e de Ser Amado. Fala-nos de vários tipos de amores, narra-nos algumas histórias e sugere-nos alguns eixos de reflexão pessoal.

Pontos fracos?
Não continuar. Para mim, é daqueles livros tão bons que devia continuar. Tive pena quando chegou ao fim.
O que achou mais interessante?
A realidade e aplicabilidade do seu conteúdo. Para terem uma ideia, deixo-vos uma das passagens do livro que eu mais gosto:

"Ela: Amas-me?
Ele: Amo-te.
Ela: Gostas de mim?
Ele: Sim. E não.
Ela: Não? Como, não?
Ele: Achas que é sempre fácil gostar de ti?
Ela: Quando é que não gostas?
Ele: Olha, por exemplo, tu não te dás ao trabalho de programar nada, por isso de vez em quando cai-te o mundo em cima, entras em pânico e começas a correr dum lado para o outro em vez de te organizares, o que ainda complica mais a situação. E se eu me atrevo a sugerir que há maneiras mais eficientes de gerir o tempo, atiras-me com as culpas para cima, dizes que quero controlar-te, fechas-te na tua carapaça... Não consigo gostar de ti nessas alturas.
Ela: Não nasci para programador, nunca fui forte em organização. Mas isso já tu sabias quando nos casámos. O que estás a querer dizer é que não gostas de mim como eu sou.
Ele: Não. A minha reacção à tua maneira de ser não é assim tão simples. Quando quero ficar na cama até mais tarde a fazer amor, gosto que não tenhas a obsessão das horas. Mas quando combinamos encontrar-nos e tu chegas uma hora atrasada, fico irritado com a tua inconsciência.
Ela: Porque hás-de ser tão formalista?
Ele: Não gostas?
Ela: Claro que não. Era muito mais agradável viver contigo se fosses mais espontâneo, menos rígido nos teus planos.
Ele: Queres dizer que não gostas de mim quando sou organizado e eficiente.
Ela: Não disse isso. Gosto muito que sejas eficiente na altura de preencher os papéis dos impostos, porque eu não faço ideia do que acontece ao dinheiro. Mas não gosto quando vamos de férias e tu levas uma lista dos sítios que temos de ver e das coisas que temos de fazer, como se fôssemos cumprir uma obrigação.
Ele: Amas-me mesmo quando não gostas de mim?
Ela: Amo-te.
Ele: Como sabes que me amas quando não gostas de mim?
E por aí vai...

Que nota você dá?
10, sem dúvida. Tornou-se a minha Bíblia.


Ana Filipa Silva - Coisas Banais







10 comentários:

Janna disse...

Me pareceu ser um livro lindo...

Adelino disse...

Ana, o tema do livro AMAR E SER AMADO é interessante, prático. Gosta-se de uma pessoa por inteiro, incluindo esses pequenos e encantadores defeitos de comportamento. Ama-se uma pessoa mesmo sabendo que ela joga fora a tampa da caneta esferográfica porque "sabe que vai perdê-la de qualquer maneira"... Porque põe fora a tampinha do adoçante artificial na certeza de que mais cedo ou mais tarde ela vai mesmo inexoravelmente parar no lixo... Ama-se uma pessoa mesmo sabendo que ela detesta celular porque não tem paciência para recarregar a bateria... Que não tem computador de mesa porque detesta os fios que se conectam à torre... E chega à ousadia de não gostar de goleiros que fazem gols de falta porque agindo assim eles estão tirando a oportunidade dos "meninos atacantes" do seu time de fazerem gols... E assim vai, a lista é imensa. Apesar disso, e talvez até por isso, as pessoas amam e são amadas.
Ótima a sua indicação.
Um abraço.

» NaY « disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Na. disse...

Me parece ter coisas óbvias mas que nos custa e dói aceitar! Porque não se pode amar uma pessoa de quem não gostamos certas coisas?! Ninguém é perfeito! Temos que aceitar essas diferenças, as qualidades que um tem e que falta no outro, os defeitos... =)

Xerus
=***

Georgia disse...

Ana, gostei demais da sua indicacao. E como somos quaaaaaase que vizinhas, rs, vou querer emprestaaaaaaaado!!!
Ok?

Amei a indicacao e acredito que se ame exatamente pelas diferencas.

Um beijo

Bia disse...

Gostei muito dessa passagem q relatou aqui. O livro parecer sem mto bom!
bjs

Sandra disse...

Conforme o emailelasestaolendo@yahoo.com.br.. não estou conseguindo enviar a mensagem.
Vou deixar aqui.
Quero participar. Embora não tenho fotos dos livros., mas vou ver o que posso organizar.
Achei muito legal.
Sandra.

Ana Filipa Silva disse...

Obrigada pelos vossos maravilhosos comentários! Sim, o livro é realmente muito, mas muito, bom. Tem exercícios práticos e tem ângulos que poucos autores promovem nos seus escritos. E amar as diferenças naqueles que amamos, tolerando-lhes aquilo de que não gostamos neles (e eles farão o mesmo em relação a nós) é realmente uma aprendizagem que, por vezes, se torna árdua, mas muito profícua.

Recomendo-vos vivamente, mesmo que amem muito e sejam amados.

Mônika disse...

Gostei muito do trecho transcrito. É o tipo de livro que gosto de ler.
Pena que tentei encontrar por aqui e não consegui...Somente outro deste mesmo autor "O homem na sua plenitude".
Mas vou continuar procurando...rs..

Ana Filipa Oliveira disse...

Deste autor, apenas conheço este livro. Se você, Monika, ler esse que você mencionou, então partilha connosco aqui. Como só li este livro dele, não sei se apenas o livro é que é bom, ou o autor em geral!? ;-)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...