quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Quem mexeu no meu queijo?

Hoje, post duplo! Geórgia e Andressa fala sobre "Quem mexeu no meu queijo?"

Quem mexeu no meu queijo? - Spencer Johnson, M.D.
101 páginas - Record
Gênero: auto-ajuda, dinâmica, best seller

Por que leu este livro?
Andressa - Entrei na livraria para comprar um livro pequeno e barato, logo achei este em destaque na loja. Já tinha ouvido falar muito bem dele, um Best Seller. Eu e minha mãe decidimos colocar na cesta de compras.

Geórgia - Por causa da minha faculdade. Estávamos fazendo uma dinâmica de grupo com situacoes que precisavam de mudancas. Este livro é perfeito para isso.

O livro é sobre...
Andressa - Dois homenzinhos e dois ratinhos que todos os dias tem que ir atrás do próprio queijo (leia-se, sobrevivencia). Tudo é uma matáfora para nosso cotidiano profissional e pessoal.
Cada um desses personagens tem um perfil piscicológico que está perfeitamente encaixado com suas ações e atitudes no livro.

Com uma narrativa que parece bobinha e até idiota no começo, nós aprendemos MUITO. No meu caso inclusive,fui impulsionada a tomar certas decisões.

Geórgia - Conta uma parábola que retrata a vida, suas mudanças e seus objetivos (queijos) que muitos de nós estamos buscando.
O "labirinto", onde os personagens vivem a história, representa o local onde ocorrem as buscas incessantes pelos nossos objetivos. Seja pessoal, no emprego, na família. É uma analogia ao cotidiano de todos nós, sujeito a mudanças inesperadas. É incrivelmente delicioso de se ler este livro, porque a própria leitura por aqui é dinâmica. Você entra no labirinto e corre junto com os ratos.

Pontos fracos?
Andressa - Achei o capítulo três um pouco chato. Mas é necessário ao livro.
Geóriga - Não tem.

O que achou mais interessante?
Andressa - Os perfis dos personagens, a busca pelo queijo, a idéia da busca da própria felicidade. Mas o que realmente me puxou mais ainda para o livro foi a idéia "Temos sempre que cheirar nosso queijo para saber se está ficando podre". Para quem recomenda? Todas as pessoas do mundo tem que ler esse livro uma vez na vida.
Geórgia - Este livro é perfeito para se fazer uma dinâmica em grupo.
Em alguns momentos o homem pode agir como Sniff, (nome de um dos ratinhos) aquele que percebe rápido as mudanças e vai a procura de um novo queijo. Ou então, como Scurry, que sai em atividade, é mais pró-ativo. Ou Hem, um dos duendes, que não aceita as mudanças, resistindo a elas. Ele acredita que algo pior pode acontecer. E finalmente Haw, o outro duende: Adapta-se em tempo a nova realidade e acredita que as mudanças podem levar a algo melhor.
O queijo, representado no livro sao as coisas que gostaríamos de ter: sucesso em qualquer área. O labirinto representa o lugar onde essa busca acontece. Seja onde se trabalha, na família ou então na comunidade em que se vive.

Nota
Andressa - 10.
Geórgia - É 10. Ele é excelente.

Andressa










Geórgia - http://saia-justa-georgia.blogspot.com/

16 comentários:

*Renata disse...

Tb gostei muito quando li!

Uma narrativa bem leve, que nos faz refletir sobre as decisoes que tomamos na vida.

Cristiano Bonfim disse...

Bem interessante o livro dos ratinhos, uma lição pra nao ficarmos acomodados.

Fábio Mayer disse...

Li duas páginas deste livro... sinceramente, não é o tipo de leitura que me apetece!

Eduardo P.L disse...

Que legal este blog! Sempre que volto me encanto com a forma direta, simples e competente como as duas donas do espaço ( nesta postagem) abordam o livro lido.

Parabéns! A ambas!

Esther disse...

Ah, Gente... li e não gostei, não...

sonia a. mascaro disse...

Georgia, não conhecia esse seu outro blog. Gostei! Vou voltar para ler com calma os posts. Livros são a minha paixão!
Parabéns para você e para a Flávia.
Bjs.

Dalva disse...

Interssante... gostei da idéia pra aplicar nos workshops...
Beijos!

Flavia Pardal disse...

Parece interessante o livro. se for em linguagem simples, melhor ainda rs
bjs

Georgia disse...

Estou vendo que as opinioes estao bem diversificadas sobre este livro.

Mas com certeza ele é um livro que te leva a pensar nos valores que você tem na sua vida. Seja ela, sentimental ou profissional. Ele te ensina a fazer uma reciclagem, a peneirar, a arrumar os seus objetivos.

Um abraco

Aninha Pontes disse...

Ah! fiquei com vontade de ler.
Vou procurar.
Gosto de leituras leves assim, mas que fazem pensar.
Beijos meninas.

anny-linhaozzy disse...

Georgia:
Ganhei este livro e não consegui ler. Sou uma rata de biblioteca. Por ter lido muito, a primeira coisa que o autor tem que fazer é me seduzir. Não foi o que aconteceu. Infelizmente. Fiquei com a maior pena. Mas a química não rolou.
Beijos,
Anny.

Alice Salles disse...

Não li ainda, mas as criticas aqui dizem que é otimo! hmmm quem sabe!

Maria Augusta disse...

Meninas, parece um livro bastante interessante por sacudir um pouco nossos modoss de pensar e agir, levando a reflexões. Se tiver oportunidade o lerei sem dúvida.
Beijos para as duas.

*SAUDE PSÍQUICA* disse...

Oiiii ♥♥ Adoro o seu blog -
Por isso estou dando pra vc um selo de
Blog maneiro pega o seu e leia o regulamento
beijos ♥♥ http://mlisasaudepsiquica.blogspot.com/

MONALISA E VERONICA

luzdeluma disse...

Não é o tipo de leitura que gosto e como ganhei de aniversário de uma amiga, corria o risco dela perguntar sobre o livro. Para não desagradá-la comecei a ler. Achei bem chato no início, mas depois a leitura fluiu. Existe uma repetição, acho que é para nos enfiar na cabeça o conceito, como alguém que cutuca ou chacoalha, pedindo toda hora por mudança. Depois que li, indiquei para uma outra amiga e graças a esse livro, ela deu uma bela guinada na sua vida.
Amores, vocês já leram pai rico, pai pobre?
Beijus,

Vanessa disse...

Opa, excelente dica. Já ouvi muito falar masi ainda não li.

abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...