segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Um Amor Anarquista

Por que leu este livro? 

O dono do blog Paisagens da Crítica Júlio Pimentel, sempre falava desse autor no blog dele. Eu acabei lendo Uma Primeira Mulher e depois li esse Um Amor Anarquista, que é simplesmente maravilhoso! Foi difícil escrever sobre o livro no meu blog porque o autor tem um blog que eu visito Herdando uma Biblioteca.  
É difícil falar de um livro que o próprio autor vai ler nossas opiniões. Miguel Sanches Neto nasceu em Bela Vista do Paraíso no Paraná. Fez doutorado em Teoria Literária na Unicamp de Campinas. É professor de Literatura Brasileira na Universidade Estadual de Ponta Grossa. 

O livro é sobre... 

Um Amor Anarquista é baseado em uma colônia anarquista que existiu na cidade de Palmeira no Paraná em 1890. Não tinha ideia que o Brasil tinha tido uma experiência como essa. O livro é ficcional, mas o autor relatou que foi desenvolvido depois de terem entregue a ele documentos sobre essa colônia. A capa desse livro também é linda é uma imagem de O Quarto Estadode Giuseppe da Volpedo de 1901. Nessa comunidade uma mulher teve três homens.

O que achou mais interessante? 

Foi uma leitura difícil, me lembrou a dificuldade que tive para ler Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago, já que Um Amor Anarquista é igualmente desesperançoso. Dá desgosto ver a humanidade tão medíocre, hipócrita, egoísta e oportunista. Não sou muito otimista sobre a dignidade humana, mas mesmo assim é difícil ver o ser humano explorando o outro, se dando direitos a mais que o outro sob critérios subjetivos e egoístas. O tom utópico perdura em todo o livro e a minha descrença na filosofia desse grupo só aumentava a minha descrença. Um Amor Anarquista é um livro triste, de uma comunidade com muita miséria e privação. A falta de mulheres no grupo agrava mais ainda as diferenças. E incomoda a forma machista como as mulheres são tratadas ou como algumas se nomeiam.

Para quem recomenda? 

Para qualquer um, até mesmo porque imagino que cada um tenha uma impressão diferente do livro e dessa comunidade e é exatamente esse olhar mutante de cada um que mais me fascina.

Que nota você dá? 

10
 

Pedrita do blog Mata Hari e 007

3 comentários:

Georgia disse...

Oi Pedrita, gosto muito de estórias de época, mas esse livro nao me despertou interesse. Nao sei se é porque vc o comparou a José de Saramago e eu nao tenho paciência de ler este escritor por achá-lo massante.

Mas uma mulher daquela época com 3 homens de uma mesma vila deve ter sido algo que incomodou muita gente e imagino o escândalo.


Bjao e obrigada

Cacá - José Cláudio disse...

Me encantou a resenha,Pedrita. Tá na minha lista. Obrigado, abraços.

Pedrita disse...

georgia, eu q me desencantei, mas já li outras resenhas desse livro q acharam fantástica a comunidade.

cacá, acho q vai gostar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...