sexta-feira, 25 de março de 2011

MEU MARIDO FOI EMBORA, E AGORA? - Descubra com essa autora!

Valéria, como surgiu a ideia do livro?
Quando me separei fiquei muito deprimida e sufocava as pessoas contando todo o ocorrido, então, resolvi escrever como um desabafo. Não queria mais encher as pessoas com os meus problemas. Mais tarde, uma amiga me procurou, estava desesperada, porque o marido pediu o divórcio. Contei para ela o quanto foi dramática minha separação.

Depois disso ela viu que seu problema era bem pequeno. Claro que dei uma incrementada no drama para convencê-la de que existem pessoas passando por situações bem piores que a dela. Assim surgiu a ideia de escrever o livro. Mas a ideia de publicar surgiu na faculdade quando algumas amigas resolveram ler os capítulos nas horas vagas. Elas foram as grandes incentivadoras.

Por que é importante tocar nesse assunto?
Porque, na realidade, é isto que acontece. Casamos e esquecemos que temos uma vida própria. Parece que os nossos sonhos vão ficando para trás.

Que mulher vai gostar de ler seu livro?
Há quem diga que é apenas para as mulheres que já foram casadas e estão se separando ou já estão separadas. Mas eu recomendo para todas, pois, se apaixonar e querer estar perto de uma pessoa é fato. E muito provavelmente ocorrerá um casamento ou uma união estável. E é bem legal para aquelas que ainda não casaram saber até onde devem ceder.

Seria muito interessante que os homens lessem também,  para eles saberem o que NÃO devem fazer na separação. Pessoas que se escolhem para dividir metade de suas vidas ou grande parte delas, não podem terminar uma relação fazendo o que Rodrigo fez com Helena. Pessoas que dividiram vidas, dividiram cumplicidades, segredos, amor, amizade, fraternidade, planos. E os planos que fizeram para os filhos, morrem também?

O quanto você se identifica com a personagem?
Muito. Acredito nas pessoas, até que elas me provem o contrário. Porém, quando a confiança é quebrada nunca mais será colada. Termina mesmo. Sou guerreira como a Helena.

O que a mulher vai sentir ao terminar de ler seu livro?
Passará a refletir melhor na hora de escolher um companheiro. Que em um relacionamento é preciso separar a individualidade de cada um. Ambos podem trabalhar, ter amigos, sair, cuidar dos filhos. Helena esqueceu-se dela quando casou, confiando que seria bom para sempre. Só que, o casamento é um estado. Você não é casado, você está casado hoje, amanhã poderá não estar mais. E aí? E seus sonhos? E você? A pergunta que todas fazem é: “E agora?”.

Terá um sentimento de revolta por Helena não ter vivido a sua própria vida. Sentirá ódio do Rodrigo e vai se encantar com Flor e, certamente irá se apaixonar por Cadu e Marina.

Já passou por alguma situação como a do livro?
Já. E o que mais me desesperou e ainda me preocupa muito é o fato de ter que criar um menino sozinha. Ter que ser pai e mãe não é fácil. Com um filho adolescente é bem mais complicado.

Ficção e realidade se misturam nesse romance que nós do "Oque elas estão lendo!?" recomendamos para uma leitura rápida num sábado à tarde...
Quer saber mais? Visite o site da autora Valéria Araújo! http://www.valeriaaraujo.com/

E se você escreveu um livro ou conhece algum que tem tudo a ver com os dilemas diários da mulher, mande para nós! Vamos ler e, assim como fizemos com a Valéria, tentar uma entrevista com o autor!

8 comentários:

Ana Paula França disse...

Então, eu vivi algo parecido, mas meu marido nõa chegou a efetivar a separação só que com toda a crise eu sai muito mais forte e muito mais dona de mim mesma. Hoje estou estudando, tenho uma carreira, cuido melhor dos meus filhos pq sou mais feliz, me reencontrei. Adorei esse blog, ja comprei uma pá de livros que ví aqui. O que eu estou lendo agora é "Por que os homens se casam com as mulheres Poderosas" e tem tudo a ver com isso, de não se deixar por relacionamento nenhum. bjs!

Mylla Galvão disse...

Bom... eu e o marido vivemos as turras, mas não pensamos e nos separar ainda...
Sabe? Ele já foi casado e desse casamento, há 4 meninas... Bem novas ainda.
Então... Acho que elas sentiram demais a separação... E as vezes me sinto culpada por isso.
Mas sabe que é um livro ótimo para eu ler?
Bela dica meninas, vou procurar por aqui!

Bom fim de semana!

bjo

Pandora disse...

Achei ótima a ideia do livro, realmente vejo que as mulheres casam e vão se esquecendo que são mulheres, viram "a esposa de", "a mãe de", sempre algo em relação a alguém, nunca a si própria... Sei lá, isso pode ser prejudicial em algum momento, pq casamentos podem se dissolver e filhos um dia ganham o mundo... Enfim, boa pedida!

Beta disse...

Vou colocar na lista! Eu quero saber se existe um livro assim: quero me separar, e agora? hahahaha

Bom, em relação a indicação de mulher escritora.
Indico três, cada uma com seu dilema: A Vanessa Anacleto, do blog Fio de Ariadne, escreveu um livro chamado Culpa de Mãe, que fala sobre a questão da relação mãe, filho e trabalho.
A Renata Nogueira, do blog Vem Ni Mim lili demorada, que escreveu um livro com o mesmo tema: ela se viu envolvida numa questão delicada, foi presa, etc, por causa das ligações políticas do marido.
E indico a Darleia Zacharias, ela escreveu o livro: Drogras, um árduo caminho de volta. (ela tem um blog, está no meu blogroll) ela mesmo casada e com filhos se viu presa no mundo das drogas e travou uma luta enorme para sair dessa...

Por enquanto é só...

Se eu lembrar de mais alguém eu falo.

Ps: como biografia romenceada estrangeira, eu indico O Castelo de Vidro. É MARAVILHOSO e segue o tema feminino.
Todos estes livros têm resenhas no Mix.

bj

Pedrita disse...

eu conversei sobre isso com uma amiga minha. ela separou do marido e depois de um bom tempo eles voltaram. ela comentou q se anulou muito na primeira vez e com a separação resgatou o seu eu. eles estão amorosos e mais colaborativos. ela não vive mais para o marido. relações profissionais tb são casamentos, às vezes a pessoa vive para a empresa e esquece de olhar em volta. qd é demitida não tem contatos fora e perde o chão. é enorme o número de mulheres q criam filhos sozinhas, poucas por escolha. infelizmente a cultura machista cria os meninos com poucas responsabilidades familiares. acho q devemos pensar como criamos os meninos para eles não serem maridos machistas depois. beijos, pedrita

Cacá - José Cláudio disse...

Só mesmo lendo para tentar penetrar no mundo em questão. A separação sempre aponta culpados, tanto por um lado como por outro. A não se naqueles casos de maus tratos, infidelidade flagrante ou abandono, as coisas são muito complicadas de se tomar partido dela ou dele. Eu , depois de três casamentos já estou com mestrado e doutorado em culpas. Vou ler para conhecer um pouco mais do ponto de vista feminino, que acho importantíssimo. A gente costuma ter apenas amigos homens num momento de separação para falar sobre o assunto. Mesmo quando tem amigas, nestas horas elas invariavelmente nos abandonam ou se afastam. Abraços. Paz e bem.

Raphaela disse...

Nossa, adoorei a entrevista *-*

Eu já tinha visto a sinopse do livro e tudo, mas a entrevista é mais esclarecedor sobre o livro, e me fez ter ainda mais vontade de ler.
Deve ser uma lição de vida, né?!

Beeijos
Rapha - Doce Encanto.

Paula Baiadori disse...

Olá,
O agBook, da AlphaGraphics, publica livros sob demanda de forma fácil e totalmente gratuita. Para publicar, basta acessar www.agbook.com.br e efetuar seu cadastro.
O principal objetivo do agbook é apoiar novos escritores brasileiros e ainda oferecer todas as técnicas para que o autor não somente publique o seu livro como também o promova de maneira eficiente.
Coloco meus contatos à disposição para qualquer dúvida pbaiadori@alphagraphics.com.br
Abraços.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...