terça-feira, 20 de julho de 2010

FILIPE COUTO - AUTOR DO MÊS!

Que Deus sempre
me permita


ter olhos
fechados para o beijo


e abertos
para a vida.



Este poema está no livro ao lado. O amor e a arte do relacionamento são o material para Filipe Couto fazer poesia! Por isso, ele é nosso autor do mês.

Filipe foi uma indicação de uma leitora do blog que se encantou com as linhas deste livro e mandou e-mail dizendo: vocês precisam entrevistar este autor! Ele é maravilhoso! As leitoras vão gostar!

Atendemos ao pedido da Regina, fomos em busca do autor e vimos que ele sabe o que faz. Por isso, com vocês um pouco de poesia em nossa vida, com muito amor!

Breves Cantares de Nós Dois - Filipe Couto

Por que escreveu este livro?
Ele tem uma origem curiosa. Como professor de Literatura, sempre me interessei pela leitura e pela produção de poesia. Um dia, tomei coragem e resolvi deixar na rede alguns poemas que estavam guardados na gaveta. Estava criado o blog “As Outras Palavras.”

Ainda no início de vida desse blog, publiquei um poema chamado “Sobre o Futuro”, que fala sobre uma separação peculiar. A moça se separa do rapaz e tem uma grande dificuldade de lidar com todos os elementos da casa que ainda o identificam.

Um leitor do blogue, ao ler esse texto, comentou-me o seguinte: “Quando você escreveu o poema, você também pensou por que esse cara largou a mulher?”. Resolvi, então, escrever um poema sobre o motivo da separação. Nasceu o “Sobre Tempestades”. Desde então, passei a construir textos que dialogassem entre si, construindo uma história. Resolvi criar o início e o final desse enredo, sem avisar aos leitores do blogue que havia uma narrativa por trás daqueles textos todos.

Quando surgiu a oportunidade de publicar o livro é que eu revelei que os poemas contavam uma tumultuada história de amor (ou de amores). É um prazer, pra mim, estar entre os destaques da poesia no ano passado.


O livro é sobre...
A história de um casal que se separa para tentar descobrir o amor de diversas maneiras. Eles vão, pelos poemas, contando sobre suas experiências, seus arrependimentos, suas alegrias, as dores e as delícias de viver seus amores.

É interessante que nem sempre o leitor é capaz de dizer com certeza de quem é aquela voz lírica - se de um homem, se de uma mulher. Isso faz com que muitas mulheres adotem para si poemas que eu escrevi para “ele” e muitos homens façam o mesmo com poemas que escrevi para “ela”.

Quais os pontos positivos de escrever sobre este tema?
Escrever sobre o amor é uma tarefa fundamental hoje em dia. Vivemos num mundo maquínico, automatizante, acelerado. Um mundo em que o homem é carente de sua própria sensibilidade. É comum vermos pessoas reclamando “Poxa, como é difícil arranjar um (a) parceiro (a)...” e consumindo livros de auto-ajuda que dão receitas de como viver uma relação amorosa. Não é pra isso que somos feitos. Não existe receita para o amor ou para a felicidade. A satisfação só pode vir da experiência, da descoberta.

Quais os pontos negativos?
Se o leitor adotar os relacionamentos descritos no livro como regras ou receitas, provavelmente ele vai se decepcionar. Essa sede de definição - para algo que, muitas vezes, não a tem - prejudica a própria capacidade de reflexão do ser humano, algo fundamental para uma vida autônoma e feliz.

Para quem indica?
Indico o Breves Cantares de Nós Dois a todas as pessoas que viveram (ou que querem viver ou reviver) suas histórias de amor.

Regina - a fã do autor que pediu a entrevista!

9 comentários:

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Eu gostei muito da capa e da história que é contada, do que analisa e discute.

Parabéns ao autor!

Beijos

Rebecca disse...

Eu sou apaixonada pelo livro e pelo blog. Parabéns pela "descoberta"! =)

Barbie Girl disse...

Olá

Feliz dia do amigo, porque afinal de contas, mesmo que nossa amizade seja "virtual" ela é bem real em meu coração!!!

beijos

Marina G [novo] disse...

Feliz dia do amigo meninas queridas!

Fiquei com muita vontade de ler esse livro, espero encontrá-lo aqui por perto!


Beijos :*

Regina Coeli Carvalho disse...

Olá meninas,
Obrigada pela confiança na minha indicação. O Filipe além de excelente poeta foi professor da minha filha, no ensino médio, e foi através dele que ela ficou fã de Chico Buarque.
Imaginem uma aula de Literatura analisando as letras do Chico.
Filipe tem entre seus alunos uma legião de fãs e eu me tornei admiradora dele somente de ouvir a Clara falar sobre as aulas.
Abraços procês.

Sonhos & melodias disse...

Em primeiro lugar, Feliz Dia do Amigo a todos que por aqui passam. Vocês já fazem parte de meu cotidiano e sempre me alegram com suas ideias, leituras e indicações de livros. Gostei da indicação da Regina e já estou anotando o nome do livro e do autor. Adoro livros que contam sobre relacionamentos. Valeu!
Bjs

Mari Amorim disse...

O Amor nunca deverá ser responsabilizado por dores,perdas ou danos e tem amplos poderes para neutralizar todas as batalhas, sejam elas emocionais, familiares ou sociais...FELIZ DIA DO AMIGO,
BOAS ENERGIAS!
Beijos,
Mari Amorim
Brincando Com a Rima

Sandra disse...

Adorei a dica e o trecho que apresenta o livro para nós aqui no blog!
Excelente, já está anotada!

beijos^^

Georgia disse...

Dica da Regina Coeli só pode ser prá lá de bom!

Valeu minha amiga.

Bjao

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...