sábado, 6 de março de 2010

UM OTIMISTA INCORRIGÍVEL

Sábado, dia da Geórgia ou eu postarmos o livro que lemos na quinzena. Hoje é meu dia! Este foi da quinzena passada, estou no sexto livro.

Ontem assisti ao filme Julie & Julia, o que me deixou ainda mais animada para vir aqui dizer: meta é tudo! Ter um objetivo, mesmo simples, com data para começar e terminar dá certo sentindo a vida. Saber que estamos juntas é uma delícia! Por isso meninas:

Vamos no projeto: 24 livros em 12 meses! Juntas!!!
Um otimista incorrigível - Michael J. Fox
256 páginas - Editora Planeta
Gênero: Biografia

Por que leu este livro?
Porque fiquei encantada com o título.

O livro é sobre...
Michael J. Fox, famoso ator da década de 80 com “De volta para o futuro” descobre que tem Parkinson. Isso foi há uns dez anos atrás. O livro vai narrando algumas de suas lutas diárias contra esse mal, mas principalmente sua luta em busca de avançar as pesquisas para que encontre-se a cura.

O que não gostou?
Essa foi minha grande decepção. Pelo que havia entendido o Michael J. Fox iria falar sobre sua batalha contra o Mal de Parkinson e a superação, mas durante o livro fui entender que ele já tinha feito um livro sobre este assunto há muitos anos e que este, na verdade, fala sobre a luta dele para montar a ONG e angariar fundos para as pesquisas.

Tem um trilhão de páginas falando apenas sobre política e como ele se movimentou entre os senadores para conseguir o que precisava para a ONG.

Fiquei decepcionada porque o título e essa cara fofa dele na capa dão a impressão de que você vai ler um livro sobre algo que no fim você vai se sentir melhor, algo assim.

Pontos positivos?
O livro tem umas passagens legais. Tem uma parte que não esqueço. Ele diz que, por vezes, está passando os canais da TV e dá de cara com ele lá. Só que saudável. Ele relata como isso deixa-o abalado, refletindo.
Também é legal a parte que fala da esposa, ela parece ser 10 e o relacionamento bem hamonioso.

Quando ele volta o livro para o lado mais humano, mais de mostrar como ele é realmente otimista diante da doença é uma delícia, porque nos mostra uma maneira diferente de lidar com as situações.

Para quem indica?
Para quem tem alguém na família com a doença, porque ele ajuda a vê-la com certo humor, descontração. Uma coisa tipo: vamos viver enquanto a cura não chega porque está perto!
Indico também para quem participa de ONG, gosta deste tema ou mesmo gosta de política.

Nota?
8.

4 comentários:

Dominique disse...

Li esse livro no início deste ano e adorei. Há partes chatas, política, mas que explica os passos dele até lá. Quando ele fala da família é com tanto amor e carinho, que chega a nos emocionar. Muitas esposas não aguentam o tranco, ainda mais famosa e jovem, e se separa. Tracy não.

Legal seus comentários. ;)

Bjs.

Georgia disse...

Pois é, quando eu li a resenha desse livro nos outros blogs fiquei interessada.

Mas sabe, ninguém fala nos pontos negativos do livro. Por isso eu adoro as perguntas que sao feitas aqui e o ponto negativo prá mim é a base de tudo numa resenha.

Eu queria ler muito esse livro, mas o s seus pontos negativos me mostrou que o que eu queria mesmo saber no livro nao tem. Suas indagacoes e curiosidades eram as minhas também e sendo assim eu perdi todo o interesse.

Valeu a crítica, muito boa por sinal essa sua resenha. Nao foi nada com água e acucar mas bem firme nos tópicos. Gostei demais.

Um beijao

Mania de Leitura disse...

Gostei da descrição do livro. Mas já ando meio sem saco para obras com este tipo de temática

Cíntia Mara disse...

A capa desse livro realmente é fofa, rsrs.

Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...