quarta-feira, 10 de março de 2010

SE ABRINDO PARA A VIDA

Se abrindo pra vida - ZíbiaGasparetto
368 páginas – Vida &Consciência Editora
Gênero: espírita

Por que leu este livro?
Adoro romances espíritas. Esse foi um dos presentes de Natal que dei para minha mãe. Aproveitei e já li!

O livro é sobre...
A vida de Jacira e sua família. Ela é uma mulher de38 anos que nunca teve um namorado e leva uma vida miserável com seus pais. Seus dois irmãos sairam de casa à procura de uma vida melhor e não deram mais notícia.
Em seu estado de inércia, ela deixa que a mãe a controle e a faça pensar que ela não é capaz de mudar. E assim ela vai levando a vida, com seu empreguinho em uma oficina de costura, sem amigos e sem perspectiva. Achando que tudo é irreversível...
Um dia algo diferente de sua rotina acontece e ela começa a se abrir para a vida. Após Jacira mudar suas crenças, sua maneira de se ver ede ver o mundo, ela descobre potenciais e busca novos caminhos.
Pontos fracos?
Não encontrei.

O que achou mais interessante?
Que podemos aplicar os ensinamentos do livro para melhorar nossas vidas.

Para quem recomenda?
Indico para quem gosta da literatura espírita,pra quem quer conhecer as teorias espiritualistas, para quem é simpatizante, curioso ou quer dar uma guinada na vida. Para falar averdade, acho que todos deveriam ler!
Que nota você dá?
Nota 10. Uma boa história contada de forma simplese fácil de ler.


Jordana - Blog Beleza Aprendiz
Faça como a Jordana! Responda as perguntas acima, anexe uma foto sua, a capa do livro e envie para: elasestaolendo@gmail.com. Participe!!!

8 comentários:

Rogue disse...

Eu li! Ele é muito bom!!!
Eu amo esse livro, ele é maraaa!!!

RECOMENDO

Georgia disse...

Eu achei a resenha ótima. O livro me pareceu ser muito bom independente de ser espírita.
Acho que isso nao tem nada a ver.
Eu o vejo simplesmente como um livro e pronto.

Valeu a dica

Fada do Mar Suave disse...

MULHER

Mulher
Ora opaca ora translúcida
Submarina ou vegetal
Assumes todas as formas,
Desposas o movimento.

Sinal de contradição
Posto um dia neste mundo
Tu és o quinto elemento
Agregado pelo poeta
Que te ama e te assimila
E é bebido por ti.

Tu és na verdade, mulher,
Construção e destruição.

Murilo Mendes

Alegrando meu dia com a beleza de seu Blog.
Com amor da Fada do Mar Suave.

Clara disse...

Adoro romances espíritas! Acho muito curiosos e interessantes, principalmente se ou 'autor' for de outra época.

Achoi que eu já vi esse livro nas Americanas, mas sempre achei que fosse auto-ajuda...

*Vou enviar as pergumtinhas respondidas então, já que pode. É obrigatório anexar foto?

Carmem Tristão disse...

Flavinha, to retribuindo a visita. super super super obrigada pelo convite. eu simplesmente AMEI a idéia do encontro. prometo que vou tentar comparecer. o meu probleminha você vai conhecer no post de hoje: to de mudança. Aí já viu, né? Correria pura! ó! já to puxando meu banquinho e ficar por aqui viu!

Laly Ribeiro disse...

Hmm estava um pouco na dúvida de ler este livro, apesar de amar os livros da Zibia e já ter lido vários.. mas me decepcionei tanto com 1, q parei de ler na metade e as vezes mesmo se estou sem nada para ler não tenho minima vontade d epegar nele. sente a noção!! rs
Mas gostei da resenha deste, agora já posso sair de cima do muro!!

Bjks

Assis Utsch disse...

Apesar de alguém dizer, a propósito da Bíblia, que "as mulheres ainda se sentirão felizes por não terem escrito sequer uma linha do Livro", considerando os horrores que ele contém, ainda assim as mulheres são mais religiosas do que os homens. E além de professarem a fé, da qual foram então excluídas, hoje elas não só professam sua crença como ajudam a divulgar as religiões, como é o caso de Zíbia Gasparetto, com sua coleção de publicações divulgadoras da doutrina espírita. Em outro lugar já comentei que hoje, quando os ateus não são mais perseguidos, torturados, queimados, nem dizimados, há uma profusão recente de livros ateístas. No mundo ocidental essas diferenças são toleradas, mas em outros lugares não. O livro Deus, Um Delírio (Dawkins) foi proibido na Turquia. Lá não chegará também Carta a Uma Não Cristã (Sam Harris), nem os frances Aprender a Viver (Luc Ferry), Tratado de Ateologia (Michel Onfray), nem outros. Em meu romance O Garoto Que Queria Ser Deus os personagens estão permanentemente ressaltando as diferenças entre a fé e a descrença.

Aline disse...

Em duas semanas eu li "Vencendo o passado" e "Se abrindo para a vida", e recomendo AMBOS!
Quanto ao "Se abrindo para a vida" não entendi muito bem o final,alguém poderia me dar uma luz?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...