sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

DIA 20 - ENTREVISTA COM O AUTOR

Wagner Campelo
Os Malabaristas

Gênero: Romance
332 - páginas


Por que escreveu este livro?
Porque senti vontade de me expressar (artisticamente) através de palavras, já que todo o meu trabalho profissional sempre foi expresso através de imagens e desenhos. Além disso, achei que a história que eu pretendia contar poderia interessar a prováveis leitores. O resultado desta "empreitada" me agradou bastante.

O livro é sobre...
Liz e Leon, amigos há mais de uma década, que não sabem muito bem o que fazer de si mesmos e de suas vidas. O desconfortável ambiente familiar, frustrações de ordem profissional e desilusões amorosas formam uma espécie de abismo que parece tragá-los. Semelhantes em suas filosofias de vida, com muitas afinidades e se irmanando numa busca que os liberte da estagnação, eles tentaram vários projetos conjuntos, muitos planos de mudança... sem sucesso.
Até que surge uma oportunidade que parece definitiva, e que eles não deixam escapar: viajam juntos para a Europa tentando se estabelecer por lá. Mas nem tudo é tão simples quanto eles gostariam que fosse. E esta viagem ao exterior faz com que Liz e Leon mergulhem no interior de si próprios, tentando descobrir quem realmente são e o que querem.

Quais os pontos positivos de escrever sobre este assunto?
Acredito que fazer com que os leitores pensem sobre certas questões pode ser muito interessante. Mesmo quando não se tem oportunidade de sentir na própria pele o que vivem os personagens, ele pode refletir sobre assuntos com os quais se identifique, ou com os que jamais imaginou entrar em contato.
No fim das contas o que sempre está em jogo na literatura são os relacionamentos humanos: como não se interessar por algo que nos toca, de algum modo, direta ou indiretamente?

E os pontos negativos?
Talvez o ponto negativo seja a extensão do romance para quem se interesse pela versão online — afinal, são 30 capítulos. Mas, evidentemente eles não precisam ser lidos de uma só vez.

Para quem você indica Os Malabaristas?
Indico a todos os que buscam encontrar-se, ainda que não o consigam (como está na dedicatória do livro), e também a quem aprecie textos introspectivos e que fazem pensar. O livro se divide em duas narrativas paralelas: Liz é mostrada por um narrador externo (3ª pessoa); Leon narra a si mesmo através de um monólogo interior.
A trama evidencia a cada capítulo as visões particulares dos protagonistas um acerca do outro, das pessoas que os cercam e do mundo em que vivem, num jogo assimétrico de alternâncias no qual os pontos de vista de ambos se reforçam, se matizam ou se destroem um pelo outro.

Wagner Campelo - http://padronagens.wordpress.com/

http://www.wagnercampelo.com/osmalabaristas/

5 comentários:

Sammyra Santana disse...

eita, fiquei curiosa pra ler este livro!
sou uma verdadeira traça pra livros, quero devorar todos que vir pela frente...
Acabei de ler "É agora ou nunca!" da Marian Keyes, já li quase tudo dela, só falta o último!
Bom, amei esse blog! Vou acompanhar aqui!
Beijo

Georgia disse...

Oi Wagner, obrigada pelo carinho de ter aceito o nosso convite.

Eu sou fa dos seus textos e li Os Malabaristas, é claro, rs.

É um romance cheio de sentimentos.
Nao vi dificuldades em lê-lo online, porque a trama é maravilhosa. Foi difícil ter que parar, isso sim. E fora disso, ele é facílimo de acessá-lo, fácil de achar o lugar onde se parou a leitura.

Adorei a capa do livro, as casas típicas da Holanda, muito bem trabalhadas. Gostei também que em cada capítulo você os decorou com essas casinhas. Um trabalho de gênio e tudo feito por você. Parabéns.

Outra coisa que achei fantástico no seu livro é que você coloriu a fala dos personagem. Achei que assim, você deu muita forca à voz imaginativa de quem lê, muita vida aos seus personagens.

Enfim...quem decidir lê-lo só terá a ganhar.
Para facilitar os nossos leitores o link do livro:

http://www.wagnercampelo.com/osmalabaristas/


Um abraco

Wagner disse...

Obrigado pela oportunidade e pela divulgação do livro!
Espero que os que se aventurarem pelas páginas gostem do que vão encontrar.

Abraço.

Giane disse...

Essas entrevistas com o autor são muito boas! Além de de novas possibilidades de leitura, ainda temos uma pequena "dose de intimidade" com quem os escreveu.

Beijos mil e bom carnaval!!!

GRACE OOLSSON disse...

sERÁ QUE ESSE wAGNER É O MESMOQ UE ESTÁ LÁ NO MEU flickr`????POR SINAL, UM FOTO´GRAFO DE MAO CHEIA...VOU LÁ VER...BJS E DIAS FELZIES

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...