sábado, 26 de julho de 2008

UMA VIDA INVENTADA

Uma vida inventada - memórias trocadas e outras histórias - Maitê Proença
224 páginas - Editora Agir
Gênero - Literatura Brasileira, Romance, Biografia

Por que resolveuler este livro?
Porque vi no blog do Gustavo Gitti, um post falando muito bem. As matérias nos cadernos de literatura também estavam positivas. O livro era barato. Pensei, why not?

O livro é sobre...
A vida da Maitê Proença quando jovem. Umas pinceladas aqui e ali de fantasia, algumas reflexões fantásticas e umas coisas meio blasés. Mas a mistura é boa, confesso, me surpreendeu.

O que achou mais interessante?
A vida dela parece ter sido bem emocionante, afinal, o pai matou a mãe 'por amor', a facadas. E com essa história de vida ela pareceu ter amadurecido bastante em alguns pontos e adquiriu uma visão da vida e uma coragem para as quais eu bato palmas. Fora que teve oportunidade (ela ou a 'ela' que ela inventou) de visitar lugares inimagináveis do mundo, e a gente acaba devorando as páginas, uma atrás da outra. A experiência dela com o Daime foi tão bem narrada que eu cheguei a cogitar experimentar...

Pontos fracos?
Ela fala da Rosa Montero em excesso, e olha que eu adoro Rosa Montero, mas fica uma impressão amarga de que ela tentou copiá-la a maior parte do tempo.
Tem também umas partes metidas à besta e irritantes, como quando ela frisa que o Pérgula do Copacabana Palace era seu quintal. Desnecessário, eu diria.

O livro dá uma caída nas últimas 20 ou 30 folhas, fiquei com a impressão que o final estragou um pouco a coisa toda, sabe?

Para quem indica?
Pra quem ficou curioso como eu em ver como e sobre o quê a Maitê Proença era capaz de escrever. Quase, e digo quase, uma Martha Medeiros, que eu gosto muito, mas tem que comer ainda muito arroz com feijão pra virar uma Clarice Lispector ou uma Heloísa Seixas.

De um a dez, qual nota você dá?
7. Foi bem melhor do que os 5 que eu achei que o livro ia merecer. Não dou mais porque acredito ser necessário a existência de um hiato entre pessoas que surpreendentemente escrevem bem para aqueles que realmente fazem literatura.
http://senhoritarosa.wordpress.com/
Você também leu este livro? Quer saber mais sobre ele? PARTICIPE!!!
Você deseja participar com a leitura de um livro???
Envie seu email que entraremos em contato:
elasestaolendo@yahoo.com.br

8 comentários:

NANDO DAMÁZIO disse...

Pois é, existe mesmo um certo preconceito quanto às pessoas que escrevem oportunamente, que são aquelas que não fazem a "verdadeira" literatura, eu mesmo nunca pensei em comprar um livro da Maitê Proença ou da Adriane Galisteu, por exemplo !!

Mas a forma como foi descrito o contexto do livro despertou curiosidade, alguns fatos da narrativa parecem ser bem interessantes .. É uma opção a mais, rs !!

Abraço !!

Carolina disse...

Olha, sou rata de livraria e a minha ( talvez) sorte é que não peneiro muito o que leio, portanto o que cair na rede é peixe. Claro que tenho as minhas restrições, mas até aqueles que tenho pré jugamento, me arrisco. E o livro da Maitê eu li numa sentada só, em um dia. Não porque seja uma obra literária, acho que esta não é nem a pretensão dela. Mas porque a história é interessante e gosto dela falando no Saia Justa ( sou fã do programa) e percebo uma ordem e coerência no que ela fala.
Gostei do livro e muito!

Bia Mendonça disse...

Nas minhas últimas idas a livraria "bati o olho" nesse livro algumas vezes... nunca tinha tido nenhum interesse em ler, mas com esse post agora, talvez, eu dê uma chance quando não encontrar nada melhor!

bjos,
Bia

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Engraçado, mas não tenho vontade de ler os livros dela! Não sei se é a imagem que tenho, sei lá, mas acho que vou passar esta leitura.

Bjocas

Georgia disse...

A Maitê quando estreiou na TV, era uma depois que ela se tornou mae, ela se tornou mulher e desabrochou para a vida. Nao sei se eu leria um livro dela, apesar de gostar muito dela. Mas alguma coisa nela me soa como falso, nao sei.

Mas até por curiosidade eu gostaria de lê-lo.

Obrigada pela participacao. Valeu!!!

Vivi Bastos disse...

Eu comprei esse livro em virtude de suas boas recomendações. No entanto, mesmo sem o ler, fui tomada por uma sensação de entojo pela autora. Porque essa Maitê solta tantas bobagens naquele programa Saia Justa que se torna difícil reconhecê-la como uma pessa esclarecida. Não gosto de gente com idéias preconcebidas sobre assuntos que desconhecem totalmente. E muitas das vezes, seus comentários são desprovidos de contextos e viram pretextos para aparecer.

Pretendo ler o livro. Não agora. Assim, que minha antipatia se arrefecer...rs

Lilliann disse...

Então pessoal,assim como tantas pessoas eu tbm ACHAVA que beleza,inteligência,culta e ótima escritora, era demais pra uma pessoa só!Mas confesso,tive que rever meus conceitos com relação a essa grande pessoa,que além de tudo é corajosa em expor sua vida .Amei o livro,aliás, eu nw li o livro,eu OUVI, Adquiri o audiobook narrado pela autora,me emocionei e aconselho adquirirem o audiobook que é mais emocionante...

Estantes e armários disse...

Bah... eu ADOREI o livro... por ser simples e não literato.
Enfim, acredito q cada livro tem seu tempo, seu momento...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...